Fátima Bezerra recebe manifesto dos protetores de animais! Leia!

Defesa Animal | out 23 | 2018 | No Comment

O vereador Sandro Pimentel reuniu na noite desta segunda, 22, protetores de animais de diversas regiões do estado para apresentar para a candidata ao governo do estado, Fátima Bezerra, um manifesto da causa animal com propostas para área. Entre os pontos de destaque da proposta entregue para Fátima está o fortalecimento de políticas públicas para o setor, criação de estrutura administrativa especializada no cuidado animal, convênios para clínicas veterinárias e fortalecimento da assistência veterinária pública e gratuita.

Leia íntegra do manifesto:

MANIFESTO DA CAUSA ANIMAL

“O abandono de um animal é um ato cruel e degradante”.

Art 6. Declaração Universal dos Direitos dos Animais.

No Brasil vigora uma Constituição que veda expressamente a submissão de atos cruéis aos animais. Essa lei, todavia, é rasgada a todo instante. A maioria das leis brasileiras que se propõe a proteger os animais sucumbe diante da indiferença humana ou da crueldade institucionalizada pelo poder público.

É certo que no Brasil, como poucas nações do mundo, estabeleceu a tutela dos animais como princípio constitucional. Apesar disso, a cultura, os costumes, os interesses científicos e econômicos transformam essa norma protetora em letra morta. A ideologia do consumo que se faz no Brasil contribui para a sistemática e incondicional exploração dos animais, mostrando que a nossa legislação – tida como uma das mais avançadas do planeta – conviva com uma realidade bem diferente da que está no papel.

Vivemos em um tempo de injustiças e de desigualdades, que separa dominantes e dominados, que estabelece quem manda e quem obedece, que decide quem vive e quem deve morrer. Basta olhar para as matas devastadas, para a miséria das ruas ou para a realidade dos campos sem fim, na qual animais são perseguidos e explorados até o limite de suas forças. Basta ver o que se esconde nas fazendas, nas arenas, nas jaulas e nos picadeiros. Basta enxergar o drama dos animais submetidos a barbárie da criação industrial, aos horrores dos matadouros e às terríveis experiências científicas, dentre outras situações em que se lhes infringem dor e sofrimento.

Nesse cenário, o RN deve se espelhar em iniciativas que já deram certo em várias cidades pelo mundo. A causa animal não é apenas um capricho de quem gosta de animais, mas também um problema de saúde pública. O Estado não pode se omitir quanto ao atendimento dos animais e simplesmente deixar que a generosidade dos protetores seja a única responsável pelas boas práticas que temos atualmente.

É necessário que o Estado realize campanhas em larga escala sobre a importância dos protocolos vacinais, em especial a vacinação antirrábica e Leishmaniose. Essas campanhas deverão estar sempre alinhadas com ações de incentivo à adoção e posse responsável, junto aos mutirões com vários serviços públicos, inclusive recolhimento, castração, vacinação, vermifugação e conscientização da população de como cuidar dos animais.

 

Pelo exposto, requeremos que no governo Fátima Bezerra, sejam realizadas ações como:

  1. Convênio com pelo menos 10 (dez) clínicas regionais espalhadas pelo RN, sendo 02 (duas) na capital, de modo a oferecer diariamente consultas, castrações em cães e gatos, vacinações, vermifugações, pequenas cirurgias e exames ambulatoriais;
  2. Implantação de lares transitórios para o recolhimento e cuidado de animais em situação de risco e abandono, com capacidade limitada, podendo ser utilizado em forma de convênios os diversos lares já existentes no estado;
  3. Retomada do funcionamento da delegacia de proteção animal, desvinculada da delegacia de turismo, com profissionais capacitados e atendendo todos os dias;
  4. Criação do departamento de cuidado animal para o desenvolvimento e implantação de políticas públicas voltadas aos animais;
  5. Implementação de um canal de comunicação online e outros mecanismos para encaminhamento de denúncias da população sobre maus tratos e abandono aos animais;
  6. Implantação de HPV – Hospital Público Veterinário, como política de fortalecimento à Saúde Pública do Estado.

Natal, 22 de outubro de 2018

Tags , ,