Mantenha-se conectado:
Twitter
Youtube
Instagram
Facebook

Reunião no MPT discute situação de vigilantes que atuam em eventos

A partir de solicitação do nosso mandato, aconteceu na manhã de hoje, 22, reunião com a Procuradora do Ministério Público do Trabalho, Dra. Ileana Neiva Mousinho, para tratar da situação dos trabalhadores de segurança privada que atuam em eventos de pequeno, médio e grande porte.

Esses trabalhadores reivindicam regras claras para contratação, remuneração, além de garantia das condições de trabalho. Muitos vigilantes acabam por fazer jornadas exaustivas e recebem um valor abaixo do piso da categoria pelo serviço prestado. Isso acontece porque a convenção coletiva dos trabalhadores não prevê as especificações desse tipo de serviço.

A reunião no MPT contou com a presença de mais de 50 vigilantes, eles expuseram para a Dra. Ileana a rotina pesada de trabalho, muitas vezes sem direito a descanso e alimentação. Eles também reclamam do valor da remuneração, entre R$60 e R$70 para uma jornada de até 14h. A Procuradora lembrou da importância de se observar as garantias trabalhistas para o bom desempenho da função dos vigilantes em eventos com grande público, dado os riscos inerentes a esse tipo de atividade.

Dra. Ileana lembrou que os patrões tem importante papel para disciplinar o mercado a não contratar empresas ilegais de vigilância. Para ela, se os trabalhadores receberem boas condições de trabalho e remuneração digna, naturalmente serão denunciados espaços de trabalho que não cumprem com essas determinações, ou seja, as empresas clandestinas.

Ao final, ficou encaminhado fazer uma mediação entre trabalhadores e empresários para incluir na Convenção Coletiva de Trabalho os direitos para os seguranças de eventos. Por orientação do Ministério Público, o sindicato pedirá essa mediação. A modificação da convenção será resolvida em audiência que contará com a presença do nosso mandato.

O vereador Sandro Pimentel seguirá acompanhando e defendendo os vigilantes potiguares onde for necessário. É uma das nossas missões, garantir dignidade e os direitos desses trabalhadores.